Juscelino Filho será membro da Executiva Nacional do União Brasil

A nova legenda, que será a maior do Brasil, é fruto da fusão entre Democratas e PSL, que aprovaram o processo em convenções realizadas nesta quarta-feira. Segundo Juscelino, objetivo é unir pelo diálogo e ouvir o clamor dos brasileiros

O deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA) vai integrar a Comissão Executiva Nacional do União Brasil, cuja composição foi anunciada nesta quarta-feira (6), na primeira convenção do novo partido. A comissão terá 33 membros de Democratas e PSL, siglas que se fundiram. O processo foi aprovado pelas duas legendas em convenções que também foram realizadas nesta quarta, pouco antes da reunião principal, em Brasília.

“Recebo com grande honra mais essa missão dada pelo secretário-geral do União Brasil, ACM Neto, e pelo presidente Luciano Bivar. O nosso novo partido, que já é o maior do país, surge para unir pelo diálogo e para ouvir a voz das ruas, que clama por comida, emprego, segurança, paz e políticas públicas eficientes. Agora vamos trabalhar para fortalecer ainda mais a legenda nacionalmente e também no Maranhão, nos colocando como protagonistas nos debates e na definição do futuro dos brasileiros”, afirmou Juscelino Filho.

Segundo Luciano Bivar (PE), que vai presidir o União Brasil, o principal propósito do partido é contribuir para o progresso intelectual, social e moral do país, levando propostas de interesse nacional ao Congresso. “Trata-se de um movimento harmônico, visto que as duas legendas nutrem ideais e propostas convergentes. A fusão traz um sentimento maior de união. Não adianta ter partidos isolados com interesses mesquinhos. É uma forma de trazer mais eficiência à pauta nacional”, disse.

Já ACM Neto (BA), em seu discurso, observou que uma nação democrática, livre, justa e pujante é possível. “O União Brasil é um somatório de forças que tem como propósito servir de base, de instrumento, de caminho para a pacificação, entendimento, diálogo construtivo, conjunção de esforços, que são imprescindíveis para a prosperidade e a paz que os brasileiros desejam e merecem ter. Nossas principais ferramentas serão o diálogo, a transparência, o compromisso com a palavra empenhada e a excelência na formação de nossos quadros políticos”, afirmou.

As cúpulas do DEM e do PSL querem oficializar a fusão até outubro. Estimam que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) levará de três quatro meses para a homologação. Considerando os números atuais dos dois partidos, o União Brasil nasce com 82 deputados federais, a maior bancada da Câmara. No Senado, são oito parlamentares, a quarta maior bancada. Além disso, a sigla governará quatro estados: Rondônia, Tocantins, Goiás e Mato Grosso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.