Mais de 70% da população do Litoral e Baixada Maranhense vivem em situação de pobreza, revela estudo da FGV

_Para a deputada Thaiza Hortegal, a escolha de representantes políticos ligados à região da Baixada pode ajudar a mudar essa realidade_

Na noite de quinta-feira (30), durante encontro com lideranças de toda a Baixada, em Pinheiro (MA), o senador Weverton Rocha (PDT) comentou o estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Social que mostra o Maranhão com a maior proporção de pessoas em situação de pobreza e as microrregiões do Litoral e Baixada Maranhense liderando o ranking.

“Quem é que fica feliz em saber que o Maranhão é o mais pobre do Brasil? Ainda mais quando você vai abrir a pesquisa da Fundação Getúlio Vargas e lá diz que a região mais pobre do Brasil é a Baixada”, lamentou ele em seu discurso.

De acordo com dados do Mapa da Nova Pobreza, divulgado quarta-feira (29), 72,59% da população do Litoral e Baixada Maranhense vivem nessa condição, com um crescimento de mais 10% de 2020 para 2021. No Maranhão, o percentual também assusta: 57,90%.

Para a deputada estadual Thaiza Hortegal, que também falou durante o encontro, mudar a realidade da Baixada passa pela escolha de representantes políticos que estejam comprometidos em promover melhorias na região.

“Comigo e a pré-candidata Lucyana Genésio, que é natural de Pinheiro, vamos dar mais força à voz dos baixadeiros na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa. Hoje, a Baixada tem uma chapa genuinamente daqui”, afirmou a parlamentar, que possui título de cidadã de Pinheiro e trabalhou como médica na região por mais de dez anos.

Na ocasião, o senador Weverton elogiou a atuação de Dra. Thaiza: “Nós ficamos aqui todos muito orgulhosos com a sua capacidade e a sua maturidade política. E ela em momento algum vacilou, sempre teve essa postura reta, firme”.

A íntegra do estudo Mapa da Nova Pobreza, publicado pela FGV Social, está disponível em: https://cps.fgv.br/MapaNovaPobreza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.